Insetos rasteiros

Carrapatos

Carrapatos

Biologia

Os carrapatos são vermelhos é bastante comum em nossa residência, parasitando cachorros e podendo também infestar outros animais como coelhos, bovinos, cavalos, ovelhas e até morcegos. 

Para poder reproduzir-se, a fêmea precisa de sangue e seu cachorro é um de seus hospedeiros favoritos.

O carrapato espreita em zonas com bastante vegetação, jardins, parques, terrenos baldios. Assim, seu cachorro deve encontrá-los facilmente quando sai para passear.

Alguns dados técnicos sobre os carrapatos:

A espécie mais comum: Rhipicephalus sanguineus;
• Podem medir entre 0,35 e 1,5 centímetros;
• Uma fêmea adulta coloca entre 2.000 e 4.000 ovos;
• Estes ovos podem sobreviver até três anos no meio ambiente;
• Quando jovens têm seis patas, mas na idade adulta crescem mais duas patas;
• Os carrapatos se escondem até em árvores à espera de um hospedeiro;


Pulgas

Quando um cachorro se aproxima de um carrapato, ele saltará em cima dele, caminhando por sua pelagem até chegar a seu lugar favorito, que costuma ser:

• A região das orelhas;
• Entre os dedos do pé;
• Próximo aos olhos, nuca e pescoço;

São nesses lugares que a pele do cachorro é mas fina e com maior fluxo sangüíneo. De qualquer forma, é provável que não detecte o carrapato pois seu sucesso evolutivo está justamente no fato de passarem desapercebidos. Quando picam seu cachorro, ele não sente, pois, antes de introduzir sua boca, parecida com um estilete, o carrapato deposita uma pequena quantidade de saliva com propriedades anestésicas. Ao picar não causará nenhuma dor. Mas ainda assim, a picada causará danos.

Danos causados pelo carrapato:

• Lesões de pele causadas pela ação mecânica da mordida;
• Efeitos tóxicos, já que a saliva do carrapato contém enzimas e neurotoxinas que pode provocar paralisias;
• Debilidade e anemia, ao consumir grandes quantidades de sangue;
• Transmissão de outras doenças.

Encontrei um carrapato no meu cão, como faço para tirá-lo?
Em primeiro lugar, arrancar o carrapato é contraindicado. O máximo que fazemos é eliminar parte do corpo, sendo que o resto fica ainda aderido ao cão, podendo provocar infecções.

Um combate eficaz ao carrapato inclui:

No animal: banhos carrapaticidas.
No ambiente: uso de produto quimico (pulverização de inseticida): aplicar nos canis, casinha dos cães, em plantas e canteiros, atentando para frestas nas paredes ou pisos e ralos.